Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

“É caminhando que se faz o caminho…”

Por Posted on 0 Nenhuma tag 0

Estava aqui pensando sobre o que escrever e me veio essa música à cabeça…cantarolei, cantarolei…reverenciei o sol que ressurgiu lindo depois de muitos dias de chuva (e bota muitos nisso!) e só então me toquei que era sobre isso que deveria escrever, sobre o quanto nosso caminho vai se desenhando à nossa frente quando tomamos a decisão de dar o primeiro passo. É lugar comum? Super é! Mas ando tão fã e praticante dos lugares comuns que têm me levado a destinos incomuns.

Na vida, em várias situações, estamos absurdamente incomodados, sabemos que não queremos mais, mas o medo acaba falando mais alto. Adoro e vivo citando aquela fala que diz que fé e medo são exatamente a mesma coisa e nós, incrivelmente, damos muito mais atenção ao medo.

Cada dia acredito mais e tenho tido infinitas provas de que existe mesmo uma força, um ser, um Deus que orquestra tudo. Enquanto gestamos um basta o universo fica na torcida e, pra ganhar tempo, vai movendo todas as peças, vai criando situações, coincidências, encontros, sacadas…e vai deixando tudo ali “em cima da mesa”, em uma espécie de pausa. Tudo congelado esperando uma única coisa: o nosso lugar comum de hoje, o primeiro passo. Eu já ouvi, já li e até já vivi isso que tanto lemos por aí de que quando tomamos uma decisão todo o universo se organiza para nos apoiar na realização do que decidimos. A gente lê, a gente anota, posta, fala para outras pessoas, a teoria é linda e ficamos até parecendo sábios. Aí, quando chega a nossa vez, uma voz lá no fundo diz: “ah, tá, vai nessa que o universo vai se mover. Você vai é se estabacar de cara no chão.” E se permitirmos, essa voz vai ganhando força, vai aumentando o volume e nosso medo cresce de forma inversamente proporcional à nossa fé. Mas pôxa! Tá tudo ali, engatilhado, só esperando aqueles 20 segundos de coragem insana da nossa parte pra fazer acontecer.

Há pessoas que jamais terão esses míseros 20 segundos. Mas há pessoas que esses “míseros” 20 segundos vão fazê-las mudar o mundo. Recentemente eu tive esses 20 segundos que se somaram aos 20 segundos de outra pessoa e acredite se quiser, lembra das peças pausadas em cima da mesa? Começaram a se movimentar, a se encaixar, a abrir espaço para novas peças que foram chegando e se encaixando e o caminho se abriu à nossa frente com um belíssimo horizonte. Vez ou outra damos uma topada em uma pedra, escorregamos, atolamos, mas temos caminhado com muita alegria e muita leveza por esse caminho que tem tanto do nosso coração e do coração do universo.

E até o sol apareceu! E apareceram mãos, braços, abraços. E risos e momentos de braveza, momentos de gratidão e mais 20 segundos de coragem insana e mais 20 segundos e mais 20 segundos…

E cada “golpe de sorte” que surge no caminho tem nos encontrado caminhando. Como disse lindamente Guimarães Rosa, “Todo caminho da gente é resvaloso. Mas também, cair não prejudica demais – a gente levanta, a gente sobe, a gente volta!…” Guimarães, pode ficar orgulhoso meu caro, o que não tem nos faltado é coragem e caminhando temos feito o nosso caminho. E caminhando me despeço e desejo a todos 20 segundos de coragem insana e uma bela caminhada!

Seja o primeiro a comentar...

Pitacos são bem vindos...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *